sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Reclamar direitos de passageiro...


Com as férias e os valores promocionais das "low-cost" as viagens aéreas disparam um pouco por todos os lados; como passageiros aéreos em companhias de bandeira ou em companhias de baixo custo, estamos protegidos pelos mesmos direitos e temos legislação que trata todos por igual. Assim, que podemos exigir em caso de atraso ou cancelamento num voo pago e marcado com alguma antecedência? Que valores podemos receber pelo desvio da mala ou pelas 3 horas que perdemos na espera? Trago agora este tema pelos muitos percalços que têm sofrido os clientes da TAP (atrasos, cancelamentos, greves, etc). Serão poucos os cidadãos europeus que exigem e fazem valer os seus direitos, que muito raramente ultrapassa o desabafo mais exaltado ou o chorrilho de lamentos para as câmaras de televisão. Aconselho os viajantes a recolherem o Guia do Passageiro, disponível em todos os aeroportos da UE de forma gratuita e visível nos escaparates. Aos passageiros das "low-cost" aconselho leitura atenta (e atempada...) de todos as condições aplicáveis ao voo e/ou passageiro nos sites das mesmas...


Sem comentários: